top of page

Irmãos Campana: os brasileiros que dominaram o design no mundo


Um é arquiteto por formação. O outro, formado em Direito. Juntos, Humberto e Fernando Campana deram mais do que asas à imaginação: a força e criatividade dos dois juntos, nascidos no interior de São Paulo nos anos 1950 e 1960, fizeram a história do design no Brasil – e no mundo - nunca mais ser a mesma.


Donos de uma identidade única e peculiar, os irmãos criaram ainda em 1989 o Estúdio Campana. Ao longo da vida, se enveredaram em áreas e materiais como a escultura, o metal, a argila e a joalheria. Toda esta trajetória artística revelou-se um motor para a criatividade dos dois.


É no ano de fundação do Estúdio, por exemplo, que Humberto e Fernando apresentam ao mundo a primeira coleção de móveis. Um ano depois, em 1990, a carreira dos dois decola internacionalmente.


No currículo, acumulam exposições na Itália, Alemanha e até mesmo no Museu de Arte Moderna de Nova York, o MoMA.


Quase na entrada dos anos 2000, os irmãos também passam a ser reconhecidos não apenas pela ousadia no formato dos seus objetos e projetos, mas também por se preocuparem em discutir conforto e sustentabilidade.



Sustentabilidade, aliás, com uma pitada de pioneirismo, já que há 22 anos era algo ainda era pouco debatido ou pensado no mundo do design.


Visualmente, o Estúdio Campana nunca decepcionou. Dentre as parcerias mais impactantes está a com a Louis Vuitton.


É deles, por exemplo, a poltrona Bulbo. Com exclusividade, a Casa Fernando Perez, em Cuiabá, conta com uma em seu espaço.


O objeto, que faz parte da coleção dos Irmãos Campana para a marca internacional em sua coleção “Louis Vuitton Objets Nomades” é mais do que uma poltrona: é uma obra de arte.


O design assinado por Humberto e Fernando homenageiam as tradições do passado e adiciona visões desafiadoramente contemporâneas. De acordo com os próprios irmãos, cada objeto é um encontro entre o designer e os artesões criativos da Louis Vuitton: uma mistura de seus diferentes savoir-faires em uma interpretação imaginativa da ideia de viagem.



54 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page