top of page

A História contada em paredes: saiba o que está por trás da coleção Great Masters, da Cole & Son



E se as paredes da sua casa contassem histórias? Histórias reais, de príncipes, princesas, reis e rainhas?


É com este mote que a coleção Great Masters, da Cole & Son, nasceu. Os papéis de parede são verdadeiras homenagens aos monarcas e mestres artesãos que moldaram seis icônicas residências reais do Reino Unido.


De acordo com a marca Cole & Son, que o Grupo Fernando Perez tem orgulho de dizer que possui em seu catálogo, a coleção é um passeio pelos mais de mil anos de herança britânica.


Para quem gosta da história real, já viu séries como The Crown ou ficou impactado com a morte da Rainha Elizabeth, a coleção Great Masters é de encher os olhos.


No total, são nove ilustrações: Chamber Angels, Court Embroidery, Gibbons Carvig, Hampton Roses, King’s Argent, Library Frieze, Palace Tales, Queen’s Quarter e Royal Jardiniere.


Cada ilustração permite, ainda, que o cliente possa definir a cor de fundo. Quer saber mais a fundo a história de cada um destes papéis de parede? Veja abaixo.


CHAMBER ANGELS

Os designers da Cole & Son se inspiraram na estrutura única de estilo carrossel encontrada no teto da The Presence Chamber, que faz parte dos King's State Apartments no Kensington Palace. Originalmente projetado por William Kent, um dos nomes mais influentes do design do início do século XVIII, o estilo comemorativo do padrão evoca a essência da sala, sendo um local onde o rei entretinha e recebia cortesãos, ministros e embaixadores estrangeiros.




COURT EMBROIDERY

Delicadamente pintado à mão para emular pontos de seda feitos à mão, Court Embroidery é inspirado em um colete do início do século XIX da Royal Ceremonial Dress Collection. A vestimenta deste cortesão é um belo exemplo de uma época em que as roupas dos cavalheiros eram tão finas, se não mais elaboradas, quanto as de uma dama. O vestido da corte era um significante de opulência, riqueza e posição. Guarnições, enfeites e bordados eram frequentemente empregados para fornecer um efeito deslumbrantemente rico, com bordados requintados e tecidos suntuosos admirados por membros masculinos e femininos da corte.


GIBBONS CARVING

O papel de parede é inspirado no mestre escultor do século XVII, Grinling Gibbons, e em suas esculturas de madeira em alto relevo. Neste design decorativo, formas naturais de pássaros e conchas, folhagem ondulada e os frutos da colheita representam nova vida, abundância e boa saúde, acompanhados pela flor de cinco pétalas de pervinca como assinatura de Gibbons.







HAMPTON ROSES

Uma celebração da flor agora sinônimo de Hampton Court Palace, o papel de parede Hampton Roses é uma charmosa estampa floral evocando a fragrância inebriante das flores de verão. A tradição de plantar rosas em Hampton Court remonta a mais de 500 anos, com a rosa assumindo um significado particular para os Tudors. Hoje, o magnífico Rose Garden do Hampton Court Palace inclui muitas variedades da premiada "rainha das flores", incluindo rosas inglesas, rosas de chá, rosas desconexas e rosas selvagens, cuja beleza vibrante inspira este design impressionante.


KING’S ARGENT

O papel de parede apresenta uma série detalhada de azulejos espelhados e prateados cobertos de folhas sombrias e cabeças de flores.

Inspirado na grande extensão de estilo barroco de Hampton Court. A opulência estava no centro do design barroco, sendo os espelhos um grande luxo e um símbolo de extrema riqueza. King's Argent é um reflexo desta adição extravagante ao palácio.





LIBRARY FRIEZE

Se o período medieval foi de belos trabalhos em pedra, o período Tudor foi de belos trabalhos em madeira, a inspiração aqui. Painéis de madeira foram introduzidos pela primeira vez como um recurso de design prático, proporcionando isolamento, mas ao longo dos séculos também começou a ser usado como meio decorativo. Library Frieze pega essa característica atemporal da decoração de interiores e a traduz em um elegante friso de papel de parede.



PALACE TALES

Palace Tales combina três dos edifícios mais significativos do Historic Royal Palaces: a Torre de Londres, o Palácio de Hampton Court e o Palácio de Kensington – representando quase 1.000 anos de história real britânica. Sua visão caprichosa de uma cena de trabalho com cada elemento compondo a tapeçaria distintiva de contos que tecem os palácios. Os corvos da Torre podem ser vistos protegendo o reino de acordo com a lenda antiga. Uma visão muito incomum no rio Tâmisa, um urso polar, mantido por Henrique III junto aos leões e outros animais exóticos em seu Royal Menagerie. A cena crepuscular do Palácio de Kensington é emoldurada pelos ramos arqueados do Hyde Park, além dos jardins do Palácio de Hampton Court, uma reminiscência da época em que era o campo de caça real de Henrique VIII.


ROYAL JARDINIERE

Representando uma das laranjeiras em flor do Rei William ll e da Rainha Mary ll, Royal Jardiniere é uma gravura com elementos originalmente concebidos pelo mestre artista Antonio Verrio. O King's Little Bedchamber no Hampton Court Palace apresenta laranjeiras nesses pedestais ornamentados cercados por mármore rosa opulento, dando à sua estrutura simétrica uma grandeza clássica. O design celebra a impressionante coleção dos monarcas de várias plantas raras de todo o mundo, conhecidas como "Exoticks" e também faz alusão à ascendência de William, como membro da Casa de Orange.


QUEEN’S QUARTER

Impressionante e contemporâneo, o Queen's Quarter é uma geometria opulenta, tirada de um pequeno detalhe dentro de um esquema muito maior de murais de Verrio. Seus octógonos irregulares aparecem como vinhetas de canto dentro da Sala de Desenho da Rainha no Palácio de Hampton Court, cuja decoração foi encomendada pela Rainha Ana como uma grande declaração de sua majestade real e poder imperial. Os murais como um todo foram projetados para criar a ilusão de um salão de mármore a céu aberto, com as paredes pintadas para parecerem tapeçarias com amplas bordas florais e franjas douradas.

59 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page